Bem-vindo ao nosso blog.

Aqui você encontra dicas de saúde e bem estar para uma vida em equilíbrio.

6 de Abril de 2017

Perguntas e Respostas: Febre Amarela

Perguntas e Respostas - Febre Amarela

Na cidade de Campinas há um alerta das autoridades municipais de saúde ante o risco da febre amarela. Há pouco tempo, surgiram indícios de que a doença está presente em sua forma silvestre, com a morte de primatas na zona rural da cidade.

A seguir, saiba mais sobre a doença e suas formas de prevenção. As informações foram fornecidas pelo Ministério da Saúde.

O que é a febre amarela?

A febre amarela é uma doença infecciosa, marcada por uma febre aguda, provocada pela ação de um vírus do gênero Flavivirus. O vírus é transmitido por mosquitos e a vacina é a principal maneira de imunizar-se à doença.

Quais são os sintomas da doença?

Início súbito de uma febre, calafrios, dor de cabeça intensa, dores no corpo em geral, náuseas, vômitos, fadiga, fraqueza. Muitas pessoas melhoram um tempo após esses sintomas. Em alguns casos (cerca de 15% deles), a doença perde a manifestação por um tempo, mas depois volta de uma forma ainda mais forte. Nos casos mais graves a pessoa pode desenvolver icterícia (coloração amarelada da pele e do branco dos olhos – daí o nome da doença), hemorragias, choque e insuficiência múltipla de órgãos.

Nos casos graves, qual o risco de morte?

Nos casos graves, o índice de mortes varia entre 20 e 50%!

Qual a diferença entre a febre amarela silvestre e a febre amarela urbana?

Quase não há diferença. A doença é a mesma e o vírus é o mesmo em ambos os casos. Muda apenas o mosquito transmissor. Nas áreas silvestres o mosquito é do gênero Haemagogus e Sabethes; nas áreas urbanas o mosquito (que é o vetor da doença) é o conhecido Aedes Aegypti (o mesmo que transmite a dengue).

Como o vírus da febre amarela é transmitido nas áreas silvestres?

Macacos contaminados pelo vírus são os hospedeiros da doença. O mosquito pica um macaco doente e transmite o vírus ao picar outros macacos saudáveis, deixando-os doentes. Pessoas que circulam nessas áreas silvestres podem também serem infectadas pelo vírus caso sejam picadas por esses mosquitos.

Como saber se o vírus está presente em uma região silvestre?

A morte de macacos é justamente o alerta de que o vírus da febre amarela está presente em uma região. Sua morte indica a presença do vírus, que pode ser transmitido a qualquer outro macaco ou ao homem presente naquela localidade. Por isso, em caso de morte de macacos, a região deve ser evitada, a menos que a pessoa esteja imunizada pela vacina.

O vírus pode atingir uma área urbana?

Sim, isso pode acontecer caso uma pessoa entre em uma área silvestre e seja picada por um mosquito contaminado (que já picou um macaco doente), e depois se dirija à área urbana. Neste local, caso a pessoa infectada seja picada por um mosquito Aedes Aegypti, o mosquito poderá picar outras pessoas e espalhar o vírus. Por isso é importante não frequentar áreas onde é sabido que o vírus da febre amarela está se espalhando.

Como o vírus da febre amarela é transmitido nas áreas urbanas?

Ele se espalha da mesma forma que nas áreas silvestres, porém o vetor é o mosquito Aedes Aegypti, que pica pessoas contaminadas pelo vírus e transmite o vírus a outras pessoas saudáveis.

A vacina contra a febre amarela é uma boa forma de prevenção?

Sim. A pessoa vacinada fica imune ao vírus que causa a doença após 10 – 14 dias da vacinação.

Como é a vacina contra a febre amarela?

A vacina contra a febre amarela é criada a partir de uma cultura do próprio vírus atenuado da doença, imunizando a pessoa.

Quem recebe a vacina pode se sentir seguro ante a doença?

Sim. Após 10 – 14 dias da vacinação, a pessoa estará imunizada por 10 anos. Após este período, é necessário um reforço vacinal.

Quanto tempo leva para a vacina fazer efeito?

É importante ressaltar que a prevenção não é imediata. É preciso um tempo até que o organismo seja capaz de produzir uma quantidade razoável de anticorpos. No caso da febre amarela, isso pode levar cerca de 10 a 14 dias. Convém esperar esse tempo antes de dirigir-se a uma região onde o vírus está presente.

Por quanto tempo a vacina faz efeito? Qual a idade mínima para recebê-la?

A partir dos seis meses de vida qualquer um pode ser vacinado. Sua imunização tem uma duração de 10 anos.

Como a pessoa pode evitar contrair a doença caso viva em uma área de risco?

Nesses casos, a única maneira é por meio da vacina. E isso deve ser feito quanto antes, para impedir que a pessoa se contamine e permita que outras pessoas sejam contaminadas.

Há alguma outra recomendação para se proteger?

Para quem vive eu uma área de risco, o uso de repelentes também é recomendável, pois permite evitar a picada do mosquito. Mas a melhor medida realmente é a vacina.

Uma pessoa que mora longe das áreas de risco precisa se vacinar?

Em tese, não. Mas é importante evitar dirigir-se a essa áreas.

No caso de Campinas, quais áreas devem ser evitadas até o momento?

Até o momento, as áreas rurais dos distritos de Sousas e Joaquim Egídio são as mais ameaçadas, pois foram registrados casos de macacos mortos por febre amarela nessas áreas. A população local já está sendo vacinada pela Prefeitura. Quem não mora nessas áreas deve evitá-las. Muita gente tem o costume de fazer trilhas nessas regiões contaminadas, especialmente nos finais de semana. No momento, isso deve ser evitado!

Mesmo assim, caso eu queira me vacinar contra a febre amarela, como devo fazer?

No momento, a Prefeitura está priorizando os moradores das regiões mais ameaçadas. Mas, em todos os locais da cidade, a vacinação está sendo feita por agendamento. Para agendar um horário, basta acessar o site da Prefeitura de Campinas e seguir as instruções.

Em quais centros de saúde de Campinas é possível agendar a vacinação?

A lista dos centros de saúde onde o agendamento para receber a vacina pode ser feito está no site da Prefeitura de Campinas.


 

Invista em você! A Clínica Campinas está a sua disposição para realizar esse exame e ser um apoio à sua saúde!

Saúde Vacinas
%d blogueiros gostam disto: